Uma fortificação, posto que é Segunda::Forte da Laje, Rio de Janeiro::


fortlaje_02

Oficialmente denominado “Forte Tamandaré”, o Forte da Laje encontra-se instalado na ilhota do mesmo nome. De fato se trata de um afloramento de rocha na baía de Guanabara, que na baixa-mar tem aproximadamente 100 metros de comprimento por 60 metros, em sua parte mais larga. A primeira referência ao lugar como sítio adequado à uma obra defensiva é da década de 80 do século 16. A iniciativa da contrução aconteceria 60 anos mais tarde, mas o surgimento da fortificação só iria se concretizar quase 150 anos depois. Apesar da posição estratégica, voltada para a entrada da baía, era considerada de pouca valia, por sua silhueta baixa e interior descoberto o que a tornava bastante vulnerável a tiros de artilharia embarcada -, artilhada com 20 peças de antecarga consideradas, em 1845, como obsoletas. Em 1863, em função da questão Christie, foi proposta a instalação de uma torre blidada, montando canhões de grosso calibre.  Logo após a proclamação da República, em 1892, sua guarnição, juntamente com a da Fortaleza de Santa Cruz, levantou-se contra o governo, incidente de curta duração que não teve conexão com a Revolta da Armada, no ano seguinte. Duramente bombardeada durante o levante de 1893, foi modernizada a partir de 1896. Em 1901 foi concluída a montagem de cúpulas de aço de procedência alemã e pouco depois, a artilharia foi melhorada, com a instalação de dois canhões de 240mm e dois de 150mm, em torres girantes, e dois de 75mm, acasamatados. A ilha foi dotada de instalação elétrica e as obras foram completadas em 1906. Ao longo do século, foi recebendo pequenas melhorias (como aperfeiçoamento do controle de fogo e instalações de renovação de ar). Em 1997 ainda era sede de uma bateria de artilharia de costa. Com a extinção desse ramo da artilharia no Exército Brasileiro, foi afinal desativada.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Uma fortificação, posto que é Segunda::Forte da Laje, Rio de Janeiro::

  1. Pesquei algumas vezes nesse forte.

    Numa delas tive que embarcar e desembarcar pelo braço que aparece à esquerda na foto.

    Das outras vezes dava pra descer nas pedras que aparecem embaixo do braço.

    Lá dentro é mais quem muito úmido. Não sei como as pessoas conseguiam passar dias lá dentro. Eu nunca consegui dormir dentro de tão desagradável.

  2. Pois é, bom Pax, a orla do Rio tem ilhas fantásticas. Já estive na Laje, uns 20 anos atrás, mas para visitar o forte. O estado de conservação era ótimo – diga-se o q se disser, mas os milicos cuidam bem das coisas de q são encarregados. Tem uma bateria no alto de um morro em Niterói (acima do forte de S. Cruz)… Diomio, uma das vistas mais fantásticas q se pode ter do Rio. E a torre girante ainda roda, acredite ou não.

    Renato, vc me deu uma idéia daquelas! O ASTROS! Já foi o melhor sistema FROG no mercado. Tái o assunto do “sistema de armas qdo der” (tvz amanhã…).

  3. O FORTE DA LAGE É O MAIS ANTIGO FORTE DA BAHIA DE GUANABARA, FOI FUNDADO POR VILLEGAIGNON EM 1555. FOI TAMBEM USADO COMO PRESIDIO POLITICO, TENDO COMO O MAIS ILUSTRE PRESO, O PATRIARCA JOSÉ BONIFÁCIO.
    DURANTE A SEGUNDA GRANDE GUERRA ,MEU PAI NÉVIO CAPISTRANO DA SILVA SERVIU COMO RADIOTELEGRAFISTA NO FORTE DA LAGE , TAMBEM CONHECIDO COMO FORTALEZA FANTASMA, POIS ERA CAMUFLADO PELAS ONDAS.

  4. O forte da Lage foi inaugurado oficialmente, pelo Presidente Rodrigues Alves, em 28 de junho de 1906, uma quinta-feira, qdo aquele Presidente abordou-o, vindo no Iate “Silva Jardim, da Marinha, usado pela presidencia da República para curtas viagens. Não foi em 28 de julho do mesmo ano, como muita gente publica.Veja-se o livro “efemérides cariocas”, de Antenor Nascentes, relativamente ao mes de junho…

  5. tirei muita guarda ali a vista e muito bonita no ano 89 90 pela bcs no 2gacos na epoca era o coronel decio fiz muitas amizades epoca boa sd gerson 522

  6. tirei muita guarda ali a vista e muito bonita no ano 89 90 pela bcs no 2gacos na epoca era o coronel decio fiz muitas amizades epoca boa sd gerson 522 alguns sgt maneiros moura lazarini eduardo jeferson oficiais ten jorge paulo roberto fleury balmas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s