O mês da Coréia::Um rapaz (das Forças Especiais) às Terças::


Nas pesquisas que tenho feito na Grande Rede, sobre o tema “Coréia”, já encontrei muitas pérolas. Esta agora, entretanto, ganha de todas. Foi publicada na excelente página do fotógrafo norte-americano Eric Lafforgue, especializado em viagens – os créditos pela foto e entrevista são dele. Agora, melhor deixar que vocês curtam a coisa::

northkorean_proud

Você sempre encontra norte-americanos que estão no lado da Coréia do Sul? | Quando em serviço, nossos homens não tem permissão para falar. | Mas os oficiais de ambos os lados se encontram? É claro, os soldados do outro lado são nossos irmãos. Mas os americanos sempre intervêm, e sempre vêem as coisas de seu próprio ponto de vista. Os americanos são mestres nisso. |
Por que os americanos não estão do outro lado agora? Que horas são? É meio dia e quinze. (Eric entende e faz um movimento indicando “hora de comer”, e o tradutor e o coronel começam a rir). | Nos soubemos, na Europe, que dois jornalistas norte-americanos entraram em território norte-coreano sem autorização. Ele pode explicar o que aconteceu? (O tradutor não deixa o coronel falar, antecipando-se à resposta. Entendi que se trata de um assunto delicado.) O coronel não tem como saber, porque isso aconteceu num lugar da fronteira mais ao norte, e nós estamos mais ao sul aqui, são lugares diferentes. | Você pode explicar a versão norte-c0reana do que aconteceu com respeito a um suposto míssil ou satélite de comunicações? Normalmente, lançar um satélite artificial é direito de qualquer país. Mas nós avisamos a todos os países, antes do lançamento, que estávamos fazendo testes científicos com um satélite artificial. Ninguém pode criticar esse lançamento, pois é uma questão de soberania, não é? É uma questão de auto-determinação. | Por que, então, tantas críticas no Ocidente? Nós lançamos um satélite artificial, mas por que ficam todos dizendo que estamos lançando mísseis? Não podem evitar espalhando boatos, nós não entendemos isso, esses boatos. Estamos muito chateados, pois se você olhar o problema de nosso ponto de vista, nós fizemos tudo conforme as regras. | O que mais assombra os turistas quando eles vem aqui? A maioria dos turistas que vem aqui estão interessados na linha de demarcação, todos os turistas dizem, quando vem aqui, que não conseguem entender porque o sofrimento do povo coreano tem de durar tanto, separados uns dos outros pelos americanos. Todos os turistas partem esperando que a Coréia possa ser reunificada, não pela guerra, mas de modo pacífico. Também dizem que as tropas americanas devem ser removidas da Coréia do Sul de qualquer maneira.  | Você está convencido de tudo o que me falou? Sim.

 

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “O mês da Coréia::Um rapaz (das Forças Especiais) às Terças::

    • Albinha, obrigado pela visita!
      Achei a entrevista do sujeito simplesmente engraçada… E o uniforme do sujeito é tão bem passado qto as respostas… :c)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s