Um rapaz (das Forças Especiais) às Terças::


É um bom jogo, esse. Está dando pra ver um dos caras na foto, não é? Mas existem três deles. Dá pra encontrar, na lata, primeira olhadinha? Sem ter de examinar com algum cuidado? Experimente e, depois, conte aqui para o redator: difícil de acreditar, não é? A foto foi publicada na capa do “Jornal da Infantaria”, de fevereiro de 1944, e mostra três snipers durante testes com padrões disruptivos de camuflagem, em um campo de provas do Exército dos EUA, em Nevada. O exército norte-americano tomou contato com a camuflagem através dos alemães, que, no início da guerra, já a utilizavam de forma mais-ou-menos generalizada. Peças de uniforme e de equipamento (como, por exemplo, os Zeltbahnen, ponchos que podiam ser usados como  tendas) nos padrões *Splittermuster (“padrão lascado”) e *Sumpfmuster (“padrão-pântano”) remontavam a 1931 e foram adotados em 1932 tanto pelo exército quanto pela infantaria da Luftwaffe. Conforme a guerra avançava, a disseminação de tecidos sintéticos na confecção de uniformes e peças de equipamento em tecido tornou ainda mais comuns os padrões de camuflagem. A questão é que os norte-americanos não simpatizavam com os padrões camuflados, e só a contragosto resolveram avaliar padrões disruptivos. Em 1942, o Exército dos EUA distribuiu um uniforme camuflado reversível, para uso nas selvas do Teatro do Pacífico: um dos lados tinha um padrão de formas irregulares arredondadas, em tons predominantemente verdes, o outro, em tons de marrom. Segundo fontes da época, o padrão marrom reproduzia o traje geralmente usado por caçadores de patos, e foi chamado, por este motivo Duck Pattern.  Os fuzileiros navais, que também receberam o traje, não o avaliaram bem. Relatórios apontavam que o padrão era muito eficaz para indivíduos estáticos, mas tinha efeito contrário quando usado em movimento. O Exército logo desistiu do uso de tais uniformes; os fuzileiros o mantiveram para a cobertura de capacete, que se tornou bastante característico do uniforme do USMC na 2a GM. É provável que a avaliação de campanha dos padrões camuflados tenha levado a testes de padrões como os da foto. Em campanha, o uniforme verde-oliva predominou até a Guerra do Vietnam, quando os padrôes camuflados começaram a ser adotados de forma mais ampla, primeiro por forças especiais, depois pela infantaria.::

Anúncios

3 pensamentos sobre “Um rapaz (das Forças Especiais) às Terças::

  1. Vou me permitir ilustrar esse post com uma série de vídeos [1 a 7] sobre o treinamento dos snipers alemães na II Guerra. Legendado em inglês, é uma verdadeira aula para quem, como eu, gosta do assunto.
    Vou colocar só o primeiro link, quem quiser é só ir navegando depois.

  2. Caramba, o negócio é tão perfeito que eu fiquei um tempão olhando o cara que está acima e vendo os detalhes da sua camuflagem e ai fui ler o texto e la vi com certa desconfiança que fala de mais dois sujeitos então voltei a olhar a figura e vi o cara da direita e eu levei um baita susto ai então e só então vi o cara da esquerda e levei outro susto ai fiquei espantado de notar que eram três sujeitos e a princípio eu tinha certeza ser somento o cara do meio. Muito ótimo mesmo. valeu

  3. Eu estou interessado em pinturas camufladas pois estou fazendo estes tipos de pintura em um invento meu e estão ficando muito bonitas as peças. Trata-se de aparelho lançador de rojão automático cujo objetivo é evitar acidentes onde pessoas perdem até a mão e tornar mais seguro e prazeroso o ato de soltar fogos pois é uma delícia soltar rojão com um simples apertar de botão. Esta no you tube em “lançador automático de rojões” Valeu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s