Datas relevantes de causa::25 anos de democracia no Brasil e na Argentina


E eis que causa::  das férias… Os oito leitores, com certeza, já estarão com saudades desde… Desde… causa:: saiu de férias em 26 de dezembro do agora ano passado. Pouco tempo antes, o redator tinha aberto uma nova seção, chamada… Bem, como aí em cima. Mas janeiro marcou realmente uma data relevante – ou duas: em 15 de janeiro de 2010 completou-se um quarto de século desde a ascensão ao cargo de presidente da República do senador Tancredo Neves. Não é preciso lembrar de tudo o que aconteceu nos meses seguintes, mas a data, com certeza, tem de ser. É como dizia  comemorada. De lá para cá, nossa jovem democracia tem, suportada por toda a população, ido adiante. Como dizia Winston Churchill, a democracia é o pior dos regimes políticos, com excessão de todos os outros. Churchill sabia o que falava: quando lhe perguntaram se não tinha se apressado em oferecer apoio a Stalin e à URSS, após a invasão alemã, ele respondeu: “Se Hitler invadisse o inferno, eu teria algumas boas palavras para dizer sobre Satanás.” Não é preciso dizer o que pretendiam os fascistas.

Menos conhecido por aqui é o aniversário do final desmoralizante da ditadura terrorista implantada em 1976 sob o beneplácito dos EUA (bem, alguém se lembra de um regime de excessão implantado na América Latina sem o beneplácito dos EUA?..). Bem, pois em 10 de dezembro de 1983, os generais argentinos, após lançarem o país numa guerra de três meses, no ano anterior, contra a Inglaterra, então governada por Margareth Tatcher, esperando pelo apoio dos EUA… Bem… Curiosamente, o maior apoio acabou vindo mesmo da União Soviética (que passou a rastrear a esquadra britânica por via de satélites de reconhecimento) e a Líbia, que forneceu armamento e peças de reposição compradas com seus fartos petrodólares. Alguma ajuda da ditadura brasileira (menos terrorista, admitamos e com um general de fancaria como chefe de governo, mas… Ditadura é ditadura) também veio: empréstimo de aeronaves de vigilância (dois Bandeirulha P95A de vigilância marítima, equipados com um radar Eaton APS/AN-128 e vista grossa para os aviões de carga de Muammar el-Gaddafi que faziam escala no Brasil, a caminho da Argentina). Nada disso ajudou: depois de uma campanha muito bem organizada e dois meses de combates que custaram aos britânicos oito navios metidos a pique e mais de 700 militares, mortos a rendição foi o destino inevitável. Os militares argentinos bem que tentaram (inclusive com algumas demonstrações de coragem suicida por parte de pilotos da marinha e da força aérea), mas sabe como é: uma coisa é bater em gente amarrada, outra, muito diferente, é tentar bater em gente armada e que sabe se defender::

Anúncios

2 pensamentos sobre “Datas relevantes de causa::25 anos de democracia no Brasil e na Argentina

  1. bitt, bem vindo de volta!

    Não vou arriscar nenhum comentário sobre Tancredo Neves, mas a ditadura argentina é especial. Nada como ler os interesses mui estranhos no conflito. No fim, lembra que geopolitica é isso mesmo.

    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s