causa:: agora tem Tuíter::Tuítem causa::, pois::

Em primeira mão, para apreciação dos nove ou dez leitores, o Tuíter de causa::

É isso. Com algum tempo de atraso, causa:: entrou no Tweeter. Custou esse tanto pelo fato de que o redator:: não dá muita bola para essas coisas. Recursos de pesquisa se faz com pesquisa, seja na Internet, ou em qualquer outro canto. Mas o redator:: foi surpeendido pelo aumento quase exponencial dos acessos aos postos sobre o evento Wikileaks. Não que os acessos, antes, fossem da ordem de meia-dúzia-de-três-ou- quatro. Não – como todos os que passam por aqui sabem, causa:: tem frequência assegurada pelos agora nove ou dez leitores assíduos. Os acessos, entretanto, nessa oportunidade, em específico, mais do que dobraram. Esse acontecimento fez o redator:: refletir: será que ajudaria anunciar com antecedência os postos que são colocados aqui com frequência irregular (em geral, pelo menos um ou dois por semana)? E mais: será que os assíduos gostariam de receber dicas de leitura e pesquisa? Perguntas, perguntas…

Bem, causa:: resolveu apostar, e fez um Tuíter (sem o sotaquezinho pernóstico de certos podcasts, claro – o redator:: insiste que este é um blogue nacional – além de nacionalista, claro…

O endereço é @bittenjn

Tuítem causa:: pois então. O redator:: agradece e promete melhorar o conteúdo tanto quanto possível a seus parcos recursos técnicos… Também agradecerá, penhorado e comovido, pela divulgação. E, sobretudo, apreciará dicas sobre o funcionamento da geringonça, que lhe é totalmente estranha. Então… Tuítem, divulguem, ajudem::